Movimento Ficha limpa

Escolha um estado

São Paulo

Ver todos
NOME:

Rodrigo Garcia

NOME DE URNA:

Rodrigo Garcia

NÚMERO DE URNA:

2525

SITUAÇÃO:

APTO

PARTIDO:

DEM

Rodrigo Garcia nasceu em Tanabi, município de São Paulo, em 1974. Antes de entrar para a política em 1994, Rodrigo Garcia atuou como advogado e empreendedor.

Antes de concorrer ao primeiro cargo eletivo, Rodrigo Garcia ocupou cargos públicos em São Paulo. Entre 95 e 96, Rodrigo foi membro do Conselho da Administração da Companhia de Desenvolvimento Agrícola de São Paulo (Codasp) e secretário-adjunto da Secretaria de Agricultura e Abastecimento de São Paulo.

No ano seguinte assumiu o cargo de chefe de Gabinete da Secretaria do Planejamento da Prefeitura de São Paulo.

Pelo Partido dos Democratas (DEM), Rodrigo Garcia foi eleito deputado estadual de São Paulo em 1998, sendo reeleito em 2002 e em 2006. Em 2010, Rodrigo Garcia elegeu-se deputado federal com 226 mil votos, ficou entre os 10 mais votados do estado de São Paulo.

Como deputado também assumiu alguns cargos importantes no estado. Em 2007, licenciou-se do cargo de deputado e assumiu a Secretaria Municipal de Modernização, Gestão e Desburocratização da Prefeitura de São Paulo, ocupou a posição até 2010.

No ano seguinte, já como deputado federal, foi convidado pelo governador Geraldo Alckmin para tocar a Secretaria de Estado de Desenvolvimento Social.

Rodrigo Garcia quer engatar o segundo mandato como deputado federal nas eleições de outubro.

Rodrigo Garcia é transparente

Hoje todos os cidadãos tem acesso aos gastos do governo, que se tornou obrigatória em 2011, mas em 2005, quando era presidente da Assembléia Legislativa, Rodrigo Garcia já disponibilizou na internet todos os gastos dos gabinetes dos deputados paulistas.

Em 2009, como secretário da modernização, gestão desburocratização, Rodrigo Garcia teve a iniciativa que deu origem ao Portal Transparência, que expunha ao público os gastos das secretarias, subprefeituras, autarquias, empresas públicas e as folhas de pagamento dos servidores públicos.
O Movimento Ficha Limpa tem como principal objetivo mostrar aos eleitores quais são os candidatos aptos a participar das eleições e que não tenham processos e acusações graves pendentes na justiça. Qualificar o candidato como bom ou ruim de acordo com seus ideais não é missão nem a responsabilidade do movimento, que preza pelo direito de escolha do cidadão brasileiro de optar por qualquer tipo de posição ideológica ou partidária.