Movimento Ficha limpa

Escolha um estado

Pernambuco

Ver todos
NOME:

Armando de Queiroz Monteiro Neto

NOME DE URNA:

Armando Monteiro

NÚMERO DE URNA:

14

SITUAÇÃO:

PARTIDO:

PTB

Aos 61 anos, Armando Monteiro Neto já é um político veterano e bastante conhecido em seu estado, Pernambuco. Nascido em Recife, formado em direito e administração, Monteiro presidiu diversos sindicatos antes de iniciar a carreira política. Foi eleito em 1998 para o cargo de deputado federal, reelegendo-se duas vezes, em 2002 e em 2006. Na última eleição, já estava filiado ao Partido Trabalhista Brasileiro (PTB), legenda pela qual elegeu-se senador em 2010, como o mais votado de Pernambuco. Armando Monteiro é o pré-candidato do PTB ao cargo de governador de Pernambuco em uma coalização que conta com o apoio do PT, da presidente Dilma Rousseff. O deputado federal foi acusado pelo Tribunal Regional Eleitoral de Pernambuco (TRE-PE) de fazer propaganda eleitoral antecipada em inserções do PTB em canais de televisão. O locutor chega a citar o nome do deputado federal no início e ao final de cada programa de 30 segundos, que exalta a atuação do político. Armando defendeu-se dizendo que usou o espaço para prestar contas.

Armando Monteiro – o trator

Nos tempos de PMDB, Armando foi acusado até pelos companheiros de legenda. Segundo alguns correligionários, Armando usou seu poder econômico para invadir o espaço de atuação de alguns colegas e conquistar o apoio da base eleitoral destes. Armando foi eleito deputado federal duas vezes pelo partido. Por sua atuação política no partido, foi comparado a um trator. O nome de Armando Monteiro ainda é associado ao escândalo de shows fantasmas ocorridos no interior de Pernambuco, que foram financiados pela Empresa de Turismo de Pernambuco (Empetur) e pela secretaria de Turismo. Na época ambas eram controladas pelo PTB e a maior parte das emendas veio diretamente do partido.

 

O Movimento Ficha Limpa tem como principal objetivo mostrar aos eleitores quais são os candidatos aptos a participar das eleições e que não tenham processos e acusações graves pendentes na justiça. Qualificar o candidato como bom ou ruim de acordo com seus ideais não a missão nem a responsabilidade do movimento, que preza pelo direito de escolha do cidadão brasileiro de optar por qualquer tipo de posição ideológica ou partidária.